.

TECNOLOGIA

Facebook pretende controlar publicações que aparentam ser fake news

Publicado

em

Facebook-pretende-controlar-publicações-que-aparentem-ser-fake-news

O Facebook levará para o Estados Unidos uma novidade a respeito da sua luta contra as notícias falsas, não que seja uma empreitada totalmente nova, visto que a rede social já vem realizando algumas iniciativas contra essa realidade. Sendo que antes apenas certas páginas eram assistidas, agora até mesmo perfis que tiverem alguma atividade estranha, como por exemplo, uma explosão de visualizações em pouco tempo e de forma inesperada serão avaliados pelo sistema da rede social, afim de manter um certo controle das publicações que permanecem na plataforma.

A iniciativa surge como uma tentativa de impedir que propagandas que ultrapassem as regras da rede social sejam coibidas, tendo em vista que publicações que contém informações falsas não são uma raridade na internet. Além disso, os moderadores do Facebook terão o trabalho de interpretarem o que constitui ou não, uma postagem que destilem alguma posição extrema ou não. Por mais que a rede social tenha o objetivo de fazer com que a atividade de seus usuários permaneçam em conformidade com os padrões de atividade exigidos pela mesma, é bem possível (e até provável) que alguns usuários se sintam censurados pela ação do Facebook.

Um grande fator que pode contribuir para isso é que até mesmo aqueles que possam ser enquadrados como extremista na defesa de algum assunto, muito provavelmente, não irá se caracterizar enquanto tal. Logo, abre-se um leque de interpretações que pode levar a um contragosto por parte dos usuários que forem alvo dessa ação de manutenção dos conteúdos publicados na rede social.

Para coibir as publicações que são consideradas enquanto  “padrões de comportamento não autêntico”, o Facebook irá diminuir de maneira automática a veiculação de publicações que bombaram, nas situações onde a publicação primária tenha surgido de usuários que não possuam igualdade entre os nomes exibidos no perfis e nos seus respectivos links.

O usuário que for enquadrado pelo sistema do Facebook terá de comprovar sua identidade, então essa informação será comportada pela rede social. Por fim, vale apontar que a rede social está, claramente, buscando precauções no país de território norte-americano, tendo em vista que nesse ano ocorrem as eleições para a presidência e a relação das disputas políticas com as notícias falsas parece se estreitar a cada dia.

 

Publicidade

Destaque

Tecno Notícias