.

TECNOLOGIA

Estudos usam fotos das redes sociais sem autorização dos usuários

Publicado

em

Estudos-usam-fotos-das-redes-sociais-sem-autorização-dos-usuários.png

Uma consequência direta da situação de pandemia do novo coronavírus foi a adoção do uso de máscaras, que passa a ser obrigatória em muitas regiões. Por essa razão, nomes da tecnologia vem utilizando de imagens de pessoas usando máscara para poder superar o prejuízo que esse útil assessório vem causando nos sistemas de identificação facial.
Esse problema ocorre pelo fato de que as máscaras cumprem o papel de cobrir o rosto dos indivíduo que a usa, com o objetivo de impedir que o mesmo seja contaminado com o COVID-19. Em virtude disso, foi inevitável que os sistemas que dependiam justamente do acesso ao rosto de seus usuários para conseguir realizar a identificação, fossem afetados pela ampla utilização das máscaras. Tendo isso em vista, a CNET divulgou que as empresas estão utilizando fotos das redes sociais, em especial o Instagram, para coletarem dados mais precisos, que auxiliem os dispositivos na identificação facial.

Dentre esses compartilhamentos, está a divulgação de mil e duzentas imagens para o Github, para que os desenvolvedores tenham material suficiente para realizarem suas pesquisas. Apesar de parecer uma ação invasiva e contra a privacidade, os pesquisadores apontam que se tratam de arquivos compartilhados de forma espontânea pelos usuários, o que possibilita o seu uso nos estudos para a melhoria dos sistemas de identificação facial.

Publicidade

Destaque

Tecno Notícias