.

TECNOLOGIA

Moderadores do Facebook sofrem de problemas mentais por exposição a conteúdos perturbadores

Publicado

em

Moderadores-do-Facebook-sofrem-de-problemas-mentais-por-exposição-a-conteúdos-perturbadores

Ao imaginar-se como funcionário do Facebook, muitas das pessoas não pensam em um ambiente impróprio para o trabalho, visto a relevância que esse gigante possui no mundo das redes sociais. Porém, não foi isso o que aconteceu para uma equipe de mods da empresa provindos do EUA. Isso porque há dois anos atrás, o The Verge divulgou que esses funcionários estavam em uma situação imprópria para o trabalho, para não dizer nociva para a saúde mental dos mesmos. Mediante esse fato, o Facebook não questionou quando foi processado e obrigado a indenizar ao menos 11.250 funcionários, bem como outros indivíduos que já trabalharam no local. Esses passarão a receber um valor que gira em torno de US$ 1 mil, enquanto que esse valor pode ser maior, caso maiores complicações com esse caso sejam comprovadas. Dentre essas há a possibilidade de que até mesmo stress pós-trauma tenha sido desenvolvido em alguns dos moderados, justamente por conta das condições de trabalho proporcionadas pelo Facebook.

Tudo começou quando o Facebook firmou com a Cognizant uma parceria para que essa realizasse a administração dos moderadores terceirizados, esses que cumpriam o papel na rede social, de manter as publicações dentro dos padrões, através do retirar daquelas que ultrapassavam as regras da comunidade. Para tanto, seria inevitável que esses funcionários estivessem diariamente me contato com materiais de mídia considerados pesados, visto que são essas publicações que acabam por infligir os limites postos pela rede social. Então, constantemente os moderadores tinham de lidar com imagens de, por exemplo, mortes e abuso, o que contribuiu para que esses acabassem desenvolvendo problemas como a depressão.

Além disso, não havia nenhuma espécie de auxílio psicológico para os funcionários que eram submetidos a essas imagens perturbadoras. Por conta disso, o Facebook não recorreu à indenização já que reconhecia que realmente as condições não eram das melhores. Por fim, a rede social passará a realizar o serviço com funcionários da empresa e utilizarão recursos como imagens em preto e branco e vídeos sem áudio.

Publicidade

Destaque

Tecno Notícias