.

NOTÍCIAS

Nintendo: empresa fecha e-Shops e encerra suporte em 42 países

Publicado

em

nintendo-switch-eshop-lancamento

A Nintendo Support anunciou recentemente o fechamento confirmado do Nintendo eShop para os sistemas 3DS e Wii U em 42 países. A declaração foi postada na página oficial de suporte da Nintendo para as Américas.

As limitadas eShops para os sistemas Nintendo 3DS e Wii U, que foram assim a fonte de todas as principais atualizações e downloads. Serão completamente fechadas em 42 países da América Latina e do Caribe até 31 de julho. A declaração do Suporte da Nintendo foi:

“Os usuários das regiões afetadas não poderão mais acessar o eShops para resgatar um código de download, baixar novamente um software ou atualizar softwares. Portanto, incentivamos que os usuários o façam antes da data de encerramento.” “Além disso, qualquer software que exija o Nintendo eShops para operar pode deixar de funcionar” Na lista dos 42 países, México e Brasil foram isentos do fechamento. Isso ocorre devido à avaliação de eShops nesses países.

No entanto, a Nintendo, juntamente com o anúncio do fechamento da loja, também informou o usuário sobre como ele pode usar seus códigos não resgatados existentes. Além disso, as informações foram concedidas com tempo suficiente disponível.

Portanto, não haverá muitas perdas para os usuários residentes nos 42 países listados. No entanto, o motivo desse fechamento não foi respondido na seção de perguntas do suporte da Nintendo. Veja a lista dos países afetados abaixo:

Anguilla, Antígua/Barbuda, El Salvador,  Guiana Francesa,Granada, Guadalupe, Argentina, Aruba, Bahamas, Barbados, Belize, Bermuda, Bolívia, Ilhas Virgens Britânicas, Ilhas Cayman, Chile, Colômbia, Costa Rica, Dominica, Republica Dominicana , Equador, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru, São Cristóvão e Névis, St. Lucia, St. Vicente/Granadinas, Suriname, Trinidad e Tobago, Ilhas Turks e Caicós, Ilhas Virgens Americanas, Uruguai, Venezuela, Jamaica, Martinica, Montserrat, Antilhas Holandesas, Nicarágua.

Destaque

Tecno Notícias