.

ECONOMIA

Bolsa Família: saiba quando vai sair as próximas parcelas do Auxílio Emergencial

Publicado

em

Bolsa-Família-saiba-quando-vai-sair-as-próximas-parcelas-do-Auxílio-Emergencial-.png

A primeira parcela do auxílio emergencial de R$600 do governo acabou. Portanto, agora é o momento para saber quando que o pessoal do Bolsa Família vai receber a segunda e terceira parcela do auxílio.

calendário de pagamentos continua seguindo as datas estabelecidas para o pagamento do programa social.

Parcelas de R$600 no Bolsa Família

A segunda parcela será paga entre os dias 18 a 29 de maio de acordo com o número final do NIS:

  • 1- dia 18: NIS final 1
  • 2- dia 19: NIS final 2
  • 3- dia 20: NIS final 3
  • 4- dia 21: NIS final 4
  • 5- dia 22: NIS final 5
  • 6- dia 25: NIS final 6
  • 7- dia 26: NIS final 7
  • 8- dia 27: NIS final 8
  • 9- dia 28: NIS final 9
  • 0- dia 29: NIS final 0

Assim, a terceira parcela vai ser paga outra vez, segundo o número final do NIS, de 17 a 30 de junho.

  • 1- dia 17: NIS final 1
  • 2- dia 18: NIS final 2
  • 3- dia 19: NIS final 3
  • 4- dia 22: NIS final 4
  • 5- dia 23: NIS final 5
  • 6- dia 24: NIS final 6
  • 7- dia 25: NIS final 7
  • 8- dia 26: NIS final 8
  • 9- dia 29: NIS final 9
  • 0- dia 30: NIS final 0

Os novos beneficiários

Há pouco tempo foram incluídos o pais solteiros que passam a ter direito a cota dupla do auxílio. Assim, eless recebem R$1.200. Primeiramente era somente mulheres que ganhavam a quantia dobrada.

Uma mudança que foi muito importante também é que as mães adolescentes também vão ganhar o auxílio de R$600.

Oque precisa para conseguir o auxílio emergencial

Assim, o texto aportado pelo legislativo disse que é necessário para receber o “coronavoucher”, como:

  • ser maior de 18 anos de idade;
  • não ter emprego com carteira assinada
  • não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família;
  • renda familiar mensal por pessoa de até meio salário mínimo (522,50 reais) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (3.135 reais)
  • a pessoa também não pode ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de 28.559,70 reais. Ou seja, é preciso ter sido isenta de IR no ano passado

Continuando

Portanto, além do que precisa para conseguir o auxílio acima, é necessário está em uma das situações de informalidade abaixo para conseguir o benefício:

  • 1- ser microempreendedor individual (MEI)
  • 2- ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS)
  • 3- ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico)
  • 4- ser trabalhador com contrato intermitente inativo, ou seja, que não está sendo convocado pelo patrão para prestar serviço

Destaque

Tecno Notícias