.

TECNOLOGIA

Big Bang: O que existia antes da grande expansão?

Publicado

em

Big-Bang-O-que-existia-antes-da-grande-expansão

Diferentemente dos demais animais, é natural do ser humano perguntar-se a respeito de suas origens, incluindo também a origem do mundo qual faz parte. Por essa razão, não é de se espantar que diversas correntes de pensamentos tenham surgido no decorrer histórico, sejam elas religiosas, ideológicas ou científicas. A explicação para o surgimento da realidade que contemplamos mais bem aceita no meio científico é a do Big Bang.

De acordo com ela, todo o Universo se resumia a um comprimido do tamanho de uma bola de bilhar, isso há 13,8 milhões de anos. Então, após uma expansão da mesma, tudo quanto existe no Universo surgiu, dando origem inclusive ao nosso mundo. Porém, cabe apontar que essa explicação não conflita com o criacionismo, tanto o é que o primeiro cientista a conceber a ideia do Big Bang foi um padre, a saber, Georges Lemaître, concluindo uma constante expansão do universo com base na Teoria da Relatividade de Albert Einstein em 1927.

“Os astrônomos fizeram de tudo, desde observar a radiação eletromagnética restante do jovem Universo até medir a abundância dos elementos mais leves, e descobriram que tudo se alinha com o que o Big Bang prevê. Tanto quanto podemos dizer, esse é um retrato preciso do nosso Universo primitivo”, afirma o texto da Space escrito pelo astrofísico Paul Sutter.

Mas… E antes disso?

O que precede o Big Bang ainda é um grande mistério, esse que não pode ser desvendado atualmente pelos recursos tecnológicos disponíveis. Porém, cabe ressaltar que ao trazermos essas indagações para o campo filosófico, sabemos que essa será uma questão que precederá ao infinito. Isso porque, ainda que se descubra o que havia antes do Big Bang há de se questionar sobre a origem de seu causador. E, a seguir, sobre o surgimento desse, ad infinitum.

Na verdade, a primeira das cinco vias de Santo Tomás de Aquino (1225 – 1274), a do Motor Eficiente, toma essa constatação para demonstrar que tudo que se move o foi por consequência de um motor antecedente. E que, pelo fato das coisas se moverem, há a necessidade de um motor primeiro causa de todo efeito observado, a saber Deus.

 

Publicidade

Destaque

Tecno Notícias